Artigos

Início > Artigos > Estudo avalia a importância do conflito de interesse em conferências de cirurgia plástica

Estudo avalia a importância do conflito de interesse em conferências de cirurgia plástica

Nos Estados Unidos, existe lei em favor da transparência entre indústria farmacêutica e profissionais de saúde, conhecida como Physician Payment Sunshine Act. Ela exige que empresas biomédicas divulguem as relações financeiras entre elas e médicos.

Para investigar mais profundamente sobre possíveis conflitos de interesse, um artigo publicado no periódico Plastic and Reconstructive Surgery, em julho de 2019, compara pagamentos recebidos por speakers de empresas em conferências anuais da Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos (ASPS) e da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica Estética (ASAPS), com o pagamento dos demais cirurgiões plásticos.

Os dados gerais de pagamentos foram coletados do banco de dados de Pagamentos Abertos para os médicos listados como apresentador, moderador, palestrante e instrutor nas conferências anuais da ASPS e da ASAPS, de 2017. Médias e medianas dos pagamentos aos palestrantes foram calculadas para cada conferência.

A média e a mediana para pagamentos gerais feitas aos speakers de conferências da ASPS (n=75) e da ASAPS (n=249) foram de US$ 75.577 e US$ 861, e US$ 27.562 e US$ 1.021, respectivamente.

Em comparação com o pagamento médio geral recebido pelos cirurgiões plásticos (média US$ 4.788, mediana US$ 3.209), essas diferenças foram significativas (ASAPS, p=0,015; ASPS, p=0,0004).

Como conclusão, os autores acreditam que pode haver influência sobre alguns dos conteúdos das conferências, por conta da diferença significativa entre os pagamentos. Por isso, os autores sugerem que palestrantes devem esclarecer toda a extensão das relações do setor, que poderiam influenciar em suas apresentações.

Leia mais aqui:
https://journals.lww.com/plasreconsurg/Fulltext/2019/08000/Conflict_of_Interest_at_Plastic_Surgery.48.aspx

FONTE: SBCP SP

Veja também